Home  |    Dependência  |  Parar de Fumar ???  Como Adquirir Fale Conosco  | 



PARAR DE FUMAR???

Eis as questões: 

Você sabe porque fuma? 
Você sabe como funcionam os seus pulmões ao ingerir a fumaça do cigarro?
Você conhece a reação das suas células nervosas com a nicotina? 
Você sabe porque não consegue parar de fumar? 
Você sabe que existe no organismo, um regulador da quantidade de nicotina no sangue, que poderemos chamar de 'nível de nicotina', e que exerce influência na sua vontade de fumar? 
Você sabe que pode deixar de fumar administrando este nível? 
Como você pretende parar de fumar sem que antes conheça os recursos para tal finalidade? 

Pois bem!

É preciso conhecer os meandros do vício, para combatê-lo; conhecer a sua essência, os fatores viciantes para distingui-los dos fatores condicionados; enfim, conscientizar-se. 

Este método fará com que você, de um fumante impulsivo, que é, passe a ser um fumante consciente e controlado e, finalmente, um ex-fumante. 

Para que isto aconteça, é necessário que o método seja aplicado no decorrer de um período de tempo afim de se programar e aplicar os recursos nele contidos.

M.A.M.C.- Método por Autocontrole Mental sobre o Cigarro, lhe proporcionará todas as condições necessárias para esta finalidade. 

Considerações sobre o nível de nicotina no sangue 

Se pudéssemos medir a quantidade de nicotina no sangue através de um nível, faríamos uma escala de zero a 35, onde no zero estariam os não fumantes e no 35 estariam os fumantes de grandes quantidades (dois maços para mais), e entre eles os demais. 

O nível de nicotina no sangue seria assim: 

O nível habitual de nicotina no sangue, seria aquele determinado pela quantidade de cigarros fumados todos os dias.

Considerações:

1) A nicotina é uma substância neurotransmissora que atua sobre os neurônios, transmitindo-lhes funções, através de impulsos, para serem executadas; 

2) Os neurônios são células nervosas, adaptáveis a substâncias e se moldam conforme a necessidade do organismo. Neste caso, à substância nicotina; 

3) Cada fumante determina o seu próprio nível de nicotina, mediante a quantidade fumada; 

4) A variação deste nível está relacionada com a maior ou menor quantidade fumada; 

5) Os efeitos da variação deste nível na vontade de fumar: 

a) Se o fumante exagerar no consumo habitual de cigarros, o nível será alterado para mais. 

A quantidade de nicotina no sangue estará elevada e o fumante sentir-se-á saturado, não tendo vontade de fumar. Ou seja, os neurônios terão "estocado" nicotina suficiente para se reabastecerem; não necessitando nicotina, não impelirão o fumante à fumar. 

Se ele insistir e fumar mais, irá readaptar-se a um nível maior de nicotina no sangue, passando a fumar mais.

Por exemplo: Num fim de semana ou num encontro social, normalmente, fuma-se mais.O fumante de 20 cigarros por dia, nesta ocasião, fumará 30 cigarros. Daí, o seu nível de nicotina irá aumentar e ele no dia posterior, depois daquele envolvimento do encontro, não sentirá vontade de fumar porque estará com o nível saturado. Os neurônios não o estimularão a fumar porque estarão com estoque suficiente de nicotina para reabastecerem-se. Você poderá fazê-lo por descontrole ou por condicionamento psicológico e, não, por dependência química.

b) Se o fumante reduzir o consumo habitual de cigarros, o nível de nicotina será diminuído. Mesmo assim, os neurônios terão estoque de nicotina suficiente, porque o fumante, sempre fuma além da necessidade química, em função da sua dependência psicológica. 

Os sintomas da síndrome da abstinência à nicotina, somente, ocorrerão com intensidade, quando não mais existir a nicotina no sangue ou quando ela for insuficiente. Insistindo em permanecer neste nível inferior de consumo, os neurônios se readaptarão a esta menor quantidade de cigarros fumados e, assim, reduzindo gradual e paulatinamente. 

Os efeitos dos sintomas serão suportáveis e passageiros e, progressivamente, até não sentí-los mais. 

Os neurônios, com o passar do tempo e mediante sua ação voluntária, adaptam-se e readaptam-se a quantidades maiores ou menores de nicotina no sangue, até a sua  eliminação total, onde eles ficarão latentes mas sem provocarem sintomas de mal estar. 

Qual é a finalidade desta informação? 

A finalidade é a de explicar as ocorrências provocadas pela presença ou ausência da nicotina no sangue, para saber-se como agir diante das circunstâncias que se deparará o fumante. 

Fumando demais num dia, no outro, fumará menos, por causa do nível elevado de nicotina no sangue; fumando menos, sentirá vontade de fumar mais. Este vai-e-vem é explicado acima e nos demonstra que podemos controlar os efeitos da ausência de nicotina no sangue que é o maior obstáculo para deixar de fumar. 

O método M. A. M. C. nos explica e informa os procedimentos precisos para este controle e redução do nível de nicotina, até a sua eliminação total.


Como Adquirir

Autor: José Carlos D'Angelo - Desenvolvido por RHD  Apoio: Estopal Ltda.